Área de cliente.
    OK
  • facebook
  • google+
  • twitter
Sobre a Bónus Mediação de Seguros

Fundada em 1998, na Região Autónoma da Madeira, a Bónus - Mediação de Seguros, Lda. Dedica-se á mediação profissional de seguros procurado desde o inicio desenvolver a actividade com base numa oferta de soluções que satisfaçam as necessidades de segurança dos clientes.

Contamos com uma equipa de profissionais dinâmica e motivada, apoiada pelas melhores soluções tecnológicas, capaz de apresentar as melhores soluções para cada cliente.

Enquanto agentes de seguros a trabalhar com as principais seguradoras, exercemos a nossa actividade de forma independente, apresentando aos clientes uma análise imparcial aos contratos de seguro.


MISSÃO.

• Satisfazer as necessidades de cada cliente com uma prestação de serviços ágil, tendo sempre a qualidade de serviço como filosofia de actuação.
• Estabelecer relacionamentos duradouros e de confiança com clientes e parceiros.
• Promover a especialização e profissionalismo da sua equipa, motivando uma constante melhoria nos serviços prestados
• Preservar sua independência com relação às seguradoras.
• Ser uma empresa transparente e ética

DEVERES DE INFORMAÇÃO AOS CLIENTES.

BONUS-MEDIAÇÃO DE SEGUROS,LDA.. com sede na Av Arriaga, 77 2º Andar sala 205 9000-060 Funchal com o n.º de pessoa colectiva 511 144 768 matriculada na Conservatória do Registo Comercial do Funchal sob o número 07365/991019, com o capital social de 30.000,00€, mediador de seguros inscrito em 08-08-1998, no registo do ISP – Instituto de Seguros de Portugal com a categoria de Agente de Seguros sob o nº 407097369/3, os Ramos Vida e Não Vida, verificável em www.isp.pt, membro APROSE com o nº 1972 verificável em www.aprose.pt .

• Não detém participação, directa ou indirecta, superior a 10% nos direitos de voto ou no capital social de quaisquer empresas de seguros;
• Não existe participação, directa ou indirecta, superior a 10% nos direitos de voto ou no capital social do mediador que seja detida por uma empresa de seguros ou pela empresa mãe de qualquer empresa de seguros;
• Está autorizado a receber prémios para serem entregues à empresa de seguros;
• Está autorizado a celebrar contratos de seguros em nome e por conta da empresa ou das empresas de seguros;
• Não tem poderes de regularização de sinistros em nome e por conta da empresa ou das empresas de seguros;
• A sua intervenção não se esgota com a celebração do contrato de seguro;
• A sua intervenção envolve a prestação de assistência ao longo do período de vigência do contrato de seguro;
• Baseia os seus conselhos na obrigação de fornecer uma análise imparcial, entendendo-se esta como a obrigação de dar os conselhos com base na análise de um número suficiente de contratos de seguro disponíveis no mercado que lhe permite fazer uma recomendação, de acordo com critérios profissionais, quanto ao contrato de seguro mais adequado às necessidades do cliente;
• Podem intervir nos contratos, outros mediadores de seguros;
• Assiste o direito ao cliente de solicitar informação sobre a remuneração que o mediador receberá pela prestação do serviço de mediação, e, em conformidade, fornecer-lhe, a seu pedido, tal informação;
• Sem prejuízo da possibilidade de recurso aos tribunais judiciais ou aos organismos de resolução extrajudicial de litígios, já existentes ou que e para o efeito venham a ser criados, as reclamações dos tomadores de seguros e outras partes interessadas devem ser apresentadas junto do Instituto de Seguros de Portugal, directamente ou através do Livro de Reclamações disponível no estabelecimento do mediador para tal fim

Informa-se, por último, que o Decreto-Lei nº. 144/2006, de 31 de Julho – diploma que estabelece o regime jurídico do acesso e do exercício da actividade de mediação de seguros ou de resseguros -, define o «corretor de seguros», nos termos da alínea c) do artigo 8º, como a categoria em que a pessoa singular ou colectiva, exerce a actividade de mediação de seguros de forma independente face às empresas de seguros, baseando a sua actividade numa análise imparcial de um número suficiente de contratos de seguro disponíveis no mercado que lhe permita aconselhar o cliente tendo em conta as suas necessidades.